Podemos ter um criminoso na Presidência da República

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2016 08h27
BRA208. BRASILIA (BRASIL), 31/08/2016.- Michel Temer (i), saluda al senador Renan Calheiros (d) hoy, miércoles 31 de agosto de 2016, en el Congreso Nacional en Brasilia (Brasil). Temer juró hoy ante el Congreso como nuevo presidente de Brasil, un cargo al que fue alzado por la destitución de la mandataria Dilma Rousseff, decidida apenas unas horas antes por el Senado. "Prometo mantener, defender y cumplir la Constitución de la República, observar sus leyes, promover el bien general de Brasil y sustentarle la unión, la integridad y la independencia", expresó. EFE/Cadu GomesEFE - Renan Calheiros cumprimenta Michel Temer enquanto este toma posse na Presidência da República: "estamos juntos"

Pela primeira vez, Renan Calheiros se torna réu em processo no Supremo Tribunal Federal.

O presidente do Senado responderá por peculato, acusado de desviar verba indenizatória do gabinete.

Marco Antonio Villa comenta: finalmente! O MPF tem que explicar por que demorou tanto para encaminhar o inquérito

Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes votaram pelo arquivamento do caso.

Havia outras imputações em relação a Renan Calheiros, mas algumas delas prescreveram. Um absurdo.

O presidente do Senado é o segundo da sucessão presidencial.

A pessoa que deve cuidar da República, “coisa pública”, é acusada de peculato, ou seja, de desvios de recursos públicos.

Temos a chance de ter um criminoso na Presidência da República.

Não aguardem o STF. Quem vai mudar é o povo na rua.