Procurar substituto de Temer é como achar agulha no palheiro

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2017 10h37

Cadeira presidencial vazia no Palácio do Planalto

Divulgação/Palácio do Planalto DIV - Cadeira presidencial vazia no Palácio do Planalto

Seguem as discussões sobre um nome para substituir Michel Temer em eventual eleição indireta.

FHC disse: “olha para a minha idade”, colocando-se fora.

O PT não vai fazer parte dessa discussão e insistem na tese, hoje inconstitucional, de eleição direta.

Os tucanos tentam emplacar Tasso Jereissati, que tem como trunfo não ter sido citado na Lava Jato e ser bem aceito entre os políticos das antigas, o establishment.

Jeiressati, no entanto, não tem peso nem dimensão nacional.

Rodrigo Maia quer ser candidato, mas não tem estatura nem reputação ilibada.

Somar essas duas coisas hoje, projeção e ficha limpa, é quase impossível. É uma equação que tende ao zero.

É como procurar uma agulha no palheiro.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.