Propina financia de estádio a criação de partido no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2017 08h09
O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, participa do debate da Marcha dos Vereadores 2015 (Valter Campanato/Agência Brasil)Gilberto Kassab

O modelo de financiamento do estádio do Corinthians foi decidido em reunião “informal” na casa de Marcelo Odebrecht em 2011.

O delator afirma que, entre os presentes, estavam Geraldo Alckmin, Gilberto Kassab, Andrés Sanchez e o ex-jogador Ronaldo Fenômeno.

Sanchez, ex-presidente do clube paulista, disse um dia que a arena custaria R$ 400 milhões, mas o valor final superou o bilhão.

Vera Magalhães comenta: quando tanta gente se reúne de tantos partidos diferentes, a “inflação” sobe.

Nesse caso, o Emílio Odebrecht disse que a Arena foi uma espécie de “presente” da empreiteira ao ex-presidente Lula, um presente bastante caro.

O ex-prefeito e atual ministro Gilberto Kassab também teria recebido dinheiro para fundar seu partido, o PSD

Até a criação de partido no Brasil é financiada por propina.