Questão do financiamento de campanhas está aberto no campo doutrinário

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2015 12h46
Supremo Tribunal Federal (STF) durante sessão plenária de julgamentos (Nelson Jr/STF) Nelson Jr/STF Plenário do Supremo Tribunal Federal

Joseval Peixoto comenta a decisão do Supremo Tribunal Federal que torna ilegal a doação de empresas a campanhas políticas no Brasil.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello declarou que nem uma Proposta de Emenda Constitucional que tramita no Senado e libera tal tipo de financiamento teria o poder de reverter a decisão. Opinião contrária à do deputado federal e presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também chama a atenção para o limbo de dúvidas em que pode entrar o País nas próximas eleições.

A menos no campo do debate doutrinário, está em aberta a questão.

Ouça o comentário completo no áudio do começo do texto.

 

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.