Quinta do Crasto tem vinhos que envelhecem muito bem

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2016 12h28

Quinta do Crasto foi visitada pelo convidado do Enoteca Reprodução Quinta do Crasto

Nesta edição do Enoteca Jovem Pan, o assunto é a Quinta do Crasto. Mais uma vez, o especialista Esper Chacur recebe Walter Tommasi, diretor e editor-chefe da coluna Mr. Wine da revista GoWhere Gastronomia.

Durante viagem para Portugal, Tommasi visitou o local e rasgou elogios: “Quinta do Crasto é a mais bonita vinícola da região do Douro, no meu gosto pelo menos. Quem conhece as encostas bucólicas do rio, repletas de quintas coloridas. Gosto muito dos vinhos de lá, especialmente os de guarda”.

O destaque principal de Walter fica para o envelhecimento do vinho que, de acordo com ele, é ótimo. “Pedro Guedes, que nos recebeu, ofereceu um Crasto branco 2008, bem básico, de entrada, custa 80 reais no Brasil, estava absolutamente fantástico. Entramos nos vinhos de mais alta gama um Maria Tereza 2003 alucinante, que eu recomendo”, destacou.

Confira mais sugestões, todas presentes no mercado brasileiro, no áudio.