Relator tucano diz que dará parecer contrário a reajuste do STF

  • Por Jovem Pan
  • 19/08/2016 11h44
Ricardo Ferraço - Ag. Senado

Depois de discutir a relação com o presidente interino Michel Temer em um jantar regado a vinho nacional, o PSDB decidiu demonstrar, na prática, que fará um esforço para manter o ajuste fiscal.

O senador tucano Ricardo Ferraço (ES) e relator na Casa da proposta de reajuste dos ministros do Supremo afirmou à jornalista que dará um parecer contrário ao aumento.

O projeto, já aprovado na Câmara, e que precisa da validação do Senado, eleva de R$ 33,7 mil para mais de R$ 39 mil mensais os salários dos ministros do Supremo. Ele terá um efeito cascata sobre salários de ministros, juizes e desembargadores pelo País afora.

Trata-se de uma bomba fiscal capaz de colocar em xeque o plano Temer para a retomada do crescimento e mostrar que ele tem, sim, compromisso em colocar as contas nos trilhos.

Por isso, o governo pode fazer ouvidos moucos, mas gostou da ideia de Ferraço de gongar o reajuste.

Por que essa apreciação é discreta? Pois nenhum governo quer comprar encrenca com o Judiciário, ainda mais em tempos de Operação Lava Jato.

Ferraço disse ainda que dará esse parecer contrário ao ajuste dos ministros na próxima terça-feira (23). Resta saber se ele terá coragem mesmo de fazer isso às vésperas da votação do impeachment de Dilma Rousseff.

E se o governo vai mesmo comprar essa briga com o Judiciário tendo vários de seus ministros e também muitos senadores pendurados na Lava Jato.