Se Pelé é o rei do Futebol, Lula é o rei da bandalheira

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2017 07h59
BRA105. SAO PAULO (BRASIL), 15/03/2017.- El expresidente brasileño Luiz Inacio Lula da Silva ofrece un discurso durante una manifestación contra la reforma al régimen de jubilaciones propuesta por el presidente Michel Temer hoy, miércoles 15 de marzo de 2017, en Sao Paulo (Brasil). Cientos de miles de brasileños se manifestaron hoy en ciudades del país contra la reforma al régimen de jubilaciones propuesta por el presidente Michel Temer, quien salió en defensa de la iniciativa y dijo que busca evitar un "colapso". EFE/Fernando Bizerra Jr.Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa durante ato contra a Reforma da Previdência na Av. Paulista

O mineiro de Três Corações, Edson Arantes do Nascimento se refere na terceira pessoa sobre a entidade que habitou seu corpo por anos: Pelé. Uma outra pessoa que adquiriu esse hábito foi Luiz Inácio lula da Silva.

Lula, de uns tempos para cá, começou a falar em terceira pessoa. Ele deve ter acreditado na conversa fiada do marqueteiro João Santana dizendo que Dilma teria tudo para ocupar o espaço da realeza e que Lula ficaria no banco de reservas e entraria em campo para fazer seus gols.

Agora faz sentido ele se referir em terceira pessoa, segundo Augusto Nunes. “Se Pelé é o rei do futebol, Lula é o rei da tapeação, do cinismo e da bandalheira. A partir dessa segunda, em que Marcelo Odebrecht declarou ao juiz Sérgio Moro, que é Lula o ‘Amigo’ do listão da Odebrecht”.

Assista ao comentário completo:

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.