Segue a novela da escolha do novo ministro da Fazenda

  • Por Jovem Pan
  • 21/11/2014 11h52
PORTO ALEGRE,RS,26.10.2014:ELEIÇÕES-DILMA ROUSSEFF-VOTAÇÃO - Eleições 2014. A presidenta e candidata a reeleição pelo PT, Dilma Rousseff chega à seção eleitoral da Escola Santos Dumont, na zona sul de em Porto Alegre, RS, na manhã deste domingo (26). (Foto: Vinicius Costa/Futura Press/Folhapress)Dilma Rousseff posou para fotógrafos e tomou chimarrão ao votar na Escola Estadual Santos Dumont

E continua a novela da escolha do novo ministro da Fazenda. Da forma como as coisas estão ocorrendo a impressão é que a prsidente Dilma deixou as conversas para a última hora mesmo. Tivemos balões de ensaio, nomes que foram pipocando conforme os interesses ou tentativas de persuasão, forças políticas e até vontade de escolher alguém que possa ser o tal fato positivo que a economia tanto precisa. Aliás, que o governo talvez precise ainda mais para desviar as atenções da Lava Jato e criar um ânimo maior entre os agentes econômicos.

Entre notícias, boatos e desmentidos nomes sobem e caem na cotação. Mas o que fica é a impressão de mais ineficiência, vacilações e falta de planejamento.

É torcer para que no final tenhamos um bom nome. Nome com competência, disposição para fazer os ajustes necessários e independência. Independência especialmente em relação à presidente Dilma, tida como responsável pela política econômica dos últimos anos. Política que, certamente, não está produzindo bons resultados, dada a deterioração que estamos acompanhando em alguns dos principais indicadores da economia.

Vamos aguardar o desfecho!