Soltar prefeito que demorou 19 dias para obedecer ordem de prisão é intolerável

  • Por Jovem Pan
  • 30/12/2016 09h30

O prefeito eleito de OsascoAE - O prefeito eleito de Osasco

Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo manda soltar o prefeito eleito de Osasco e mais 13 vereadores.

Rogério Lins e os parlamentares são alvos da Operação Caça-Fantasmas, que investiga desvio de 21 milhões de reais com contratações irregulares.

Marco Antonio Villa comenta: é intolerável essa decisão. Se aqui fosse um estado democrático de Direito…

Esse bandido, prefeito de Osasco, recebeu ordem de prisão dia 6 de dezembro e voltou ao Brasil dia 25. Esse sem-vergonha estava na Disney, procurando o Pateta, Pluto, Mickey, deu atenção especial aos Irmãos Metralha, e vai estar soltinho da silva.

Pesou na decisão do desembargador que ele se apresentou à Polícia Federal quando chegou ao aeroporto. Mas a ordem foi em 6 de dezembro.

A população tem que reagir dentro da lei e dos limites da Constituição. Tem que dar as costas ao prefeito. Espero que ele fique pouco tempo no Executivo de Osasco.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.