Temer finalmente responde a Renan e tenta aglutinar o PMDB

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2017 11h50
BRA208. BRASILIA (BRASIL), 31/08/2016.- Michel Temer (i), saluda al senador Renan Calheiros (d) hoy, miércoles 31 de agosto de 2016, en el Congreso Nacional en Brasilia (Brasil). Temer juró hoy ante el Congreso como nuevo presidente de Brasil, un cargo al que fue alzado por la destitución de la mandataria Dilma Rousseff, decidida apenas unas horas antes por el Senado. "Prometo mantener, defender y cumplir la Constitución de la República, observar sus leyes, promover el bien general de Brasil y sustentarle la unión, la integridad y la independencia", expresó. EFE/Cadu Gomes EFE/Cadu Gomes EFE - Renan Calheiros cumprimenta Michel Temer enquanto este toma posse na Presidência da República: "estamos juntos"

Temer estava demorando a peitar Renan Calheiros após duas semanas de chantagens explícitas e diárias do ex-presidente do Senado, sob o pretexto de preocupação com as reformas.

Renan estava querendo mais espaço e apoio para sua reeleição e a do filho, governador de Alagoas.

Temer finalmente falou sobre as críticas de Renan em entrevista à Bandeirantes. Mas a fala foi no tom brando de Michel Temer.

O segundo movimento de Temer é tentar aglutinar o PMDB em torno dele e não do Renan. Foi uma estratégia mais efetiva.

Alguns senadores já falaram que estão com o governo e que as ácidas críticas do senador alagoano são individuais, enfraquecendo o poder do cacife peemedebista.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.