Tentativa do Governo de evitar CPI da Petrobras é bastante duvidosa

  • Por Jovem Pan
  • 14/04/2014 13h35

Nêumanne, será que a convocação de uma CPI genéria e não só sobre a Petrobras vai evitar que o escândalo da Petrobras interfira no resultado da eleição?

Olha, é duvidoso que o escândalo da Petrobras não venha a interferir no resultado da eleição em outubro, ou seja, venha a prejudicar a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Mas a verdade é que essa tentativa do governo de evitar a CPI ou de misturá-la com cabo de Santo Agostinho, com Alstom, etc, é bastante duvidosa porque os fatos continuam aparecendo. Os jornais, no fim de semana, mostraram que esse escândalo atravessa o espaço e o tempo.

Então, agora os jornais descobriram que o doleiro Alberto Yousseff também tem ligações com o empreiteiro Fernando Cavendish da Delta. Este empreiteiro foi envolvido, era protagonista do escândalo do Carlinhos Cachoeira, aquele escândalo que levou à desgraça do senador que era tido como um homem honrado, que era Demóstenes Torres. O escândalo que envolveu o bicheiro goiano Carlinhos Cachoeira. Goiás, Paraná, Rio de Janeiro, afinal, Cavendish também é amigo do Sérgio Cabral, etc, etc.

Bom, agora também se sabe que André Vargas é amigo do Yousseff desde os anos 90. Os dois são do Paraná. E os jornais começam a publicar sinais, os jornais e as revistas, de que o André Vargas está chantageando altas figuras da cúpula do PT – como o ministro Paulo Bernades e outros – na tentativa de salvar a pele, existindo, inclusive, a possibilidade desavergonhada desse senhor voltar à sua atividade de deputado antes de terminar a sua licença de 60 dias.

A semana começa com essas notícias bastante preocupantes e é bom que elas sejam desmentidas por fatos logo, de vez que a pior coisa que pode acontecer nesse momento é que se garanta a impunidade de um senhor que, em plena posse de uma mandato parlamentar, praticou a galhofa e delitos de alta periculosidade, conforme foi gravado em gravações da Polícia Federal e , não, em denúncias da imprensa golpista e da oposição oportunista. Vamos ver o que vai acontecer, né?