Tomara que seja verdade que Temer considera ter Serra no Itamaraty

  • Por Reinaldo Azevedo/Jovem Pan
  • 29/04/2016 11h43
Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 40 itens. Na pauta, PLS 51/2015, que libera o abastecimento de água por fontes alternativas; e PEC 62/2015, que veda a vinculação remuneratória automática entre subsídios de agentes públicos. (2ª Parte): Deliberação das emendas da comissão ao PLN 7/2015 - Orçamento 2016. Em pronunciamento, senador José Serra (PSDB-SP). Foto: Pedro França/Agência SenadoJosé Serra - Ag. Senado

Consta que Michel Temer, vice-presidente da República que vai assumir a Presidência em alguns dias, convidou o senador José Serra (PSDB-SP) para ser ministro das Relações Exteriores. Tomara que seja verdade.

Bem, meus caros, o arquivo do meu blog está à disposição. Desde o início da era petista, considero essa a pior área do governo, inclusive quando boa parte dos meus coleguinhas a avaliava como a melhor. A proposta também viria com um reforço: o comércio exterior passaria para o guarda-chuva do Itamaraty, saindo da esfera da Indústria e Comércio.

Não há ministério em que os vícios da esquerda mais bronca tenham se instalado com tanta determinação como o da política externa. E em poucas áreas essa esquerda é tão rombuda, tão primitiva, tão antiga. Todos os vícios se juntam: antiamericanismo mixuruca; terceiro-mundismo retórico; alinhamento com ditaduras; desprezo aos direitos humanos…

Ainda na era Celso Amorim, cravei uma palavra para designar aquele jeito de ser: megalonanico.

Mais: há muito o Brasil precisa fazer um debate sério sobre o Mercosul. É claro que não se trata de acabar com o bloco, mas de ajustar as coisas. Sabem quantos tratados de livre comércio estão realmente ativos no Brasil, além do Mercosul, que não chega a ser exatamente isso? Mais três: com Egito, Israel e Autoridade Palestina. É uma piada.

Isso vem de erros antigos. O PT apostou tudo na chamada Rodada Doha, que implicaria um realinhamento do comércio mundial em favor de países do Hemisfério Sul, a ser comandada pela Organização Mundial do Comércio. Insistiu nesse aspecto mesmo quando estava claro que isso não iria acontecer.

Trata-se, em suma, de uma sucessão de desastres.

Acho que Serra seria, sim, um ótimo ministro da Fazenda. Parece-me evidente que conhece economia mais do que Henrique Meirelles, que é sabidamente treinado em questões monetárias. Mas, em política, existem as tais injunções que não obedecem apenas ao talento ou às vontades.

Serra poderia fazer um bom trabalho nos chamados ministérios da área social, como Saúde e Educação? Sim. Já fez. E é um executivo competente. Já provou isso como prefeito e governador. Mas creio que faria ainda mais diferença no Itamaraty.