Tribunais de Contas estão cheios de bandidos

  • Por Jovem Pan
  • 29/03/2017 08h06
DIV - José Roberto Nolasco

Polícia Federal cumpre mandados de prisão no TCE do Rio de Janeiro, e o presidente da Alerj, Jorge Picciani, é alvo de condução coercitiva.

Desdobramento da Lava Jato investiga esquemas de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado que cobravam propina em obras e sistema de transportes.

Marco Antonio Villa comenta: A Polícia Federal está nos ensinando também história com os nomes das operações. O Jorge Picciani é bandido e o filho é ministro do esporte do governo Michel Temer, votou contra o impeachment e assumiu o governo posterior, coisa só do Brasil.

Cinco conselheiros do TCE foram presos: Aloysio Neves (atual presidente); Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco. Nolasco teria recebido milhões pela obra de reforma no Maracanã, quando era conselheiro do tribunal. Foi indicado pelo Brizola.

Grande parte dos tribunais de contas espalhados pelos Estados é bandida. O Tribunal de Contas, que deveria justamente fazer o controle das contas públicas, está cheio de bandidos.

Quem coloca em risco o Estado Democrático de Direito são os corruptos, não a aplicação da lei.