Uma crítica aos produtores nacionais de vinho

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2014 16h47

O vinho nacional tem suas próprias características, com traços marcantes de terroir e com a identidade do vinhateiro, mas é atrapalhado pela mania do país em querer imitar os vinhos franceses e italianos, como, por exemplo, a tentativa em criar vinhos à imagem de Bordeaux.

A globalização copiada impede que, no Brasil, as vinícolas plantem e colham seus próprios vinhos ao invés das castas europeias.

O vinicultor contrata pessoas como Michel Rolland, que faz vinhos iguais para todo o mundo e pede que ele produza um vinho para Robert Parker pontuar, o que chega a ser desrespeito ao consumidor nacional porque estes vinhos são mais caros e piores que seus pares estrangeiros. Confira o áudio na íntegra.