A União Europeia é um casamento complicado, a separação, muito pior

  • Por Caio Blinder
  • 24/06/2016 11h22
Brexit 5

 Eu confesso que não esperava que o eleitor britânico fizesse o que fez…se divorciar da União Europeia. E isto aconteceu no referendo de quinta-feira (23) por uma diferença de quatro pontos. 

Sim, a União Europeia é um casamento complicado, mas esta separação será um tormento maior. O eleitor se rendeu à demagogia, ao discurso do medo sobre imigrantes e à fantasia de que o Império Britânico poderá restaurar a glória, navegando sozinho e não como parte de uma frota europeia.

Em termos imediatos, é este maremoto, com os mercados despencando em todas as partes e o anúncio de renúncia do primeiro-ministro, o conservador David Cameron, que estarão em pauta. Afinal, ele convocou o referendo por pressão dentro do próprio partido e no erro de cálculo fatal de que o eleitor não faria o que fez.

O pior, porém, ainda está por vir. Eu fico com as palavras de Volker Kauder, o líder dos conservadores da primeira-ministra alemã Angela Merkel no Parlamento de Berlim. Kauder alerta que a saída da Grã-Bretanha do bloco continental não tornará a vida melhor para ninguém e que, dentro em breve, os sútidos da Rainha vão despertar e constatar que tomaram a decisão errada. Nas palavras do líder alemão, ninguém deve ter a ilusão de que o retorno à nação-estado torna qualquer coisa melhor para os cidadãos.

Estamos diante de uma grande crise mundial com esta decisão democrática na Grã-Bretanha. A União Europeia se enfraquece, em um péssimo negócio quando populistas ao estilo de Donald Trump estão à solta, entretidos com a ideia de construir muros e não pontes, além de gente como Vladimir Putin, que faz o que pode para minar o mundo ocidental. 

O Reino Unido está diretamente ameaçado sua própria desintegração, pois a Escócia, que é pró-Bruxelas, deve redobrar os esforços por sua independência. Nada grandioso adiante. Uma das consequêncas nefastas, e são tantas, portanto, poderá ser não a restauração das glórias do Império Britânico, mas a triste realidade da little England, da pequena Inglaterra, isolada por seus vizinhos.