Visite Cuba “antes das multidões” e descubra a infinidade de roteiros e de praias

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2015 20h38
Cuba põe em vigor reforma migratória que elimina impedimentos para viajar

Olá ouvintes de Minuto Turismo, meu nome é Silvio Cioffi e hoje vamos comentar a situação da ilha de Cuba, país caribenho que se prepara para receber uma avalanche de turistas americanos e que já é divulgado como um destino a ser visitado agora, “antes das multidões!”

A “ilha de Fidel” vive neste momento o signo de uma transição e, se você realmente quer conhecer a Havana dos carrões pitorescos da década de 1950, dos prédios que parecem congelados no tempo e dos slogans socialistas, talvez seja o caso de colocar logo mais Cuba nos seus planos de viagem.

Já há em Cuba prédios novos de hotéis internacionais que contrastam com construções das década de 1920 e 1930 e, desde que o poder foi assumido por Raúl Castro, o irmão de Fidel, em 2008, a globalização parece inevitável.

Diante do acordo recém firmado entre os presidentes Obama, dos EUA, e Raúl Castro, de Cuba, é iminente também a flexibilização das viagens entre os dois países __e é próvavel que logo haja uma ligação feita por navios de cruzeiros ou por “ferries” entre a ilha caribenha, que foi governada com mão de ferro por Fidel, e o Estado norte-americano da Flórida.

Recentemente, o grupo hoteleiro estatal Gaivota anunciou que vai construir em conjunto com uma rede francesa três novos hotéis em Havana Velha, no Centro Histórico da capital cubana.

Com isso, espera-se que a capacidade hoteleira da ilha seja capaz de acomodar os novos visitantes, mas, na dúvida, não custa já se planejar para visitar aquela Cuba de “antes das multidões”.

Há uma infinidade de roteiros a traçar, de praias caribenhas a descobrir, de surpresas e emoções que são difíceis de antecipar em um minuto.

Em todo caso, na dúvida sobre o que fazer, viva Cuba!

E não entra na polêmica sobre o Cuba Libre: um habituê da ilha, o velho escritor gringo Ernest Hemingway, quando interpelado sobre drinques cubanos, costumava dizer: “mi daiquiri en el Floridita y mi mojito en la Bodeguita.” E tanto o bar Floridita como seu concorrente Bodeguita del Médio continuam lá como que para brindar os novos e os velhos tempos.