14º Congresso Brasileiro do Agronegócio reúne integração e sustentabilidade

  • Por Mariana Grilli
  • 03/08/2015 14h18
SÃO PAULO,SP,03.08.2015:ALCKMIN-CONGRESSO-AGRONEGÓCIO - O governador Geraldo Alckmin (gravata vermelha), o presidente da Abag, Luiz Carlos Corrêa Carvalho e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo participam da abertura do 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), com o tema ? Sustentar é Integrar ?, no Centro de Convenções do Hotel Sheraton WTC, em São Paulo (SP), nesta segunda-feira (03). (Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress)Governador Geraldo Alckmin durante abertura do 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA)

O 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio, realizado nos dias 03 e 04 de agosto, tem como lema “Sustentar é integrar”. A ideia do evento é discutir como integrar a sustentabilidade nos diversos âmbitos do agronegócio. A relação entre agricultura, pecuária e floresta tem se intensificado a cada dia e os empresários e produtores dos ramos já entenderam que é imprescindível discutir as três cadeias juntas.

Na abertura do evento, que acontece no Sheraton WTC Hotel, em São Paulo, algumas autoridades discursaram sobre a relação governo e agronegócio. O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, destacou a necessidade de investimentos nos sistemas de transporte, como ferrovias, portos e aeroportos. Para ele, uma boa infraestrutura garantiria o abastecimento de todas as regiões, para se pensar em importação e depois exportação.

O ministro de Ciências e Tecnologia, Aldo Rebelo, também esteve na abertura do 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio e salientou a aliança entre tecnologia e a produção de alimentos e energia. Ele afirmou que a confiabilidade tanto do produtor quanto do comprador é um dos fatores que mais define o agronegócio brasileiro.

“Nenhum produtor vai querer produzir sabendo que não haverá comprador, do mesmo jeito que nenhum comprador vai garantir a compra sem ter certeza que o produto será entregue”, ilustrou o ministro Aldo Rebelo.

Além disso, ele destacou que o Brasil estará presente na Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), entre os dias 30 de novembro e 11 de dezembro deste ano, em Paris, levando o código florestal brasileiro já com suas atualizações.