3 em 1 discute: a entrevista de Marina Silva ao Jornal da Manhã

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2018 20h45
João Henrique Moreira/Jovem PanNesta quinta-feira, a pré-candidata da Rede Sustentabilidade esteve nos estúdios da Jovem Pan

A Jovem Pan continuou sua série especial de entrevistas com os principais postulantes ao Palácio do Planalto.

Hoje, recebemos em nossos estúdios a pré-candidata à presidência pela Rede Sustentabilidade, Marina Silva. Ela se portou de uma maneira diferente. Continua falando difícil, é verdade, mas não ficou restrita ao “marinês”.

Na economia, disse que pretende recuperar o superávit e o câmbio flutuante. Ela se colocou ainda contra o congelamento dos gastos públicos e disse que não pretende privatizar nem a Petrobras nem os bancos públicos.

Na política, Marina defendeu sua escolha de criar um partido do zero e, segundo ela, programático. Ela afirmou mais de uma vez que não tem inimigos na política e fez elogios aos governos do PT e PSDB – apesar de ter dito que o tempo deles no poder acabou.

Questionada sobre a fama de “sumida”, a fama de aparecer somente de 4 em 4 anos, nas eleições, Marina disse que isso é fake news. Ela argumentou que, ‘quando você não tem mandato, você não tem tribuna para ficar o tempo todo na mídia’. Disse ainda que não acumulou fortuna e que, por isso, precisa trabalhar, dar aulas e fazer palestras.

No 3 em 1 desta quinta-feira, 07, Patrick Santos mediou um debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.

Para Vera, Marina está muito mais focada, e muito menos ‘sonhática’. Andreazza afirmou não acreditar na candidatura da ex-senadora nem que ela vai para o segundo turno. Madureira disse ter ficado surpreso com o desempenho da fundadora da Rede. “Ela está mais bem assessorada”, disse ele.