Ciro critica negócio entre Boeing e Embraer

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2018 21h00
Reprodução/TwitterO pedetista enviou no último dia 13, sexta-feira passada, uma mensagem às empresas Embraer e Boeing criticando o acordo entre as duas

A gente vem tratando bastante do Ciro Gomes aqui no 3 em 1.

A Vera trouxe ontem informações quentes sobre as costuras do pré-candidato, que está querendo se mostrar moderado pra conseguir o apoio do centrão, do blocão.

Se eu me lembro bem, ele estaria disposto até em colocar no papel suas “boas intenções”. Seria uma espécie de ‘carta ao povo brasileiro’ de Ciro.

A tal carta ao povo brasileiro ainda não saiu. O que apareceu agora na imprensa é uma outra carta – e essa não vai agradar nada o mercado…

O pedetista enviou no último dia 13, sexta-feira passada, uma mensagem às empresas Embraer e Boeing criticando o acordo entre as duas.

Ciro pede que elas pelo menos aguardem a posse do próximo presidente antes de selar o negócio.

Diz ainda que a Embraer é de muita importância para a segurança do país e que a negociação é “hostil aos interesses do povo brasileiro”.

A primeira vez que Ciro falou sobre a carta foi numa palestra na Abimaq, ontem, aqui em São Paulo. Nesse mesmo evento, o pedetista mostrou um pouco de descontrole.

Enquanto falava sobre privilégios de juízes e do Ministério Público, ele criticou em tom ofensivo o promotor que o processou por injúria racial no caso em que chamou o vereador Fernando Holiday de “capitãozinho do mato”. O palavrão foi feio.