Congresso aprova pauta-bomba

  • Por Jovem Pan
  • 12/07/2018 19h41 - Atualizado em 12/07/2018 19h57
Luis Macedo/Câmara dos DeputadosCongresso derrubou um dispositivo que proibia a concessão de aumento salarial aos servidores em 2019
O 3 em 1 desta quinta-feira abriu falando sobre irresponsabilidade. De deputados e senadores, no caso. De olho nas eleições, os parlamentares têm tomado decisões temerárias para as contas públicas aqui do país.
São medidas que terão impacto tanto para o atual governo como para o próximo, que será eleito em outubro.
Na quarta, por exemplo, o Congresso derrubou um dispositivo que proibia a concessão de aumento salarial aos servidores em 2019. A conta desses reajustes pode custar a bagatela de 17 bilhões e meio de reais…
E não para por aí. No mesmo dia, o Senado derrubou um decreto do presidente Michel Temer que cortava benefícios fiscais à indústria de refrigerantes. O impacto previsto é de quase 2 bilhões de reais, por ano, nas contas do governo…
Um levantamento realizado pelo Estadão estima que a pauta-bomba votada nos últimos dias no Legislativo já tem um custo superior a 100 bilhões de reais nos próximos anos.
No 3 em 1 desta quinta-feira, 12, Vitor Brown mediou um debate sobre o tema entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.
Vera cobrou os pré-candidatos, que se calaram sobre essa farra fiscal. Andreazza bateu forte e disse que o Brasil está mais do que paralisado. Segundo ele, o país anda para trás e a culpa é dos Três Poderes. Madureira sugeriu interditar o Congresso por irresponsabilidade.