Constantino diz que Bolsonaro e Lula têm alta rejeição, mas base fiel: ‘Isso garante presença no 2º turno’

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas mostra Lula com 34,9% das intenções de voto e Bolsonaro com 29,2%; comentaristas do programa ‘3 em 1’ avaliaram cenário para 2022

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2021 17h52
Montagem/MATEUS BONOMI/AGIF/ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/Robert Alves/MonumentalPesquisas apontam Lula na liderança, seguido por Bolsonaro; recém-filiado ao Podemos, Moro quer emplacar como nome da terceira via

O ex-presidente Lula (PT) tem 34,9% das intenções de voto e sai na frente na corrida presidencial de 2022, segundo levantamento divulgado pelo Instituto Paraná Pesquisas nesta segunda-feira, 22. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem em segundo lugar, com 29,2% dos votos, seguido pelo ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 10,7%. Também aparecem na pesquisa Ciro Gomes (PDT), com 6,1%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 3,1%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 1,2%, a senadora Simone Tebet (MDB), 0,6%, o senador Alessandro Vieira (Cidadania) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), com 0,4% cada. A pesquisa entrevistou 2.020 eleitores em 164 municípios entre 16 e 19 de novembro. A margem de erro é de 2%.

Durante sua participação no programa “3 em 1“, da Jovem Pan News, Rodrigo Constantino analisou os resultados da pesquisa e afirmou que a principal conclusão é que a maior parte do eleitorado ainda não está preocupada com o assunto. O comentarista, no entanto, avalia que não haverá espaço para a chamada “terceira via” e que Lula e Bolsonaro deverão disputar o segundo turno. “Se Bolsonaro e Lula têm alta rejeição, teoricamente haveria espaço para terceira via. O problema é que ambos, além da alta rejeição, também têm uma base de apoio bastante fiel. Isso basicamente garante a presença dos dois no segundo turno”, opinou. Constantino disse ainda que Moro parece ser o candidato com mais chances, mas deve perder apoio. “Quando as pessoas verem o que o Moro está dizendo e ao lado de quem ele está, aí eu acho que isso murcha. A turma vai votar no MBL? Me parece que é muito prematuro para cravar qualquer coisa, mas a eleição está, sim, polarizada entre Lula e Bolsonaro”, completou. 

Assista ao programa 3 em 1 desta segunda-feira, 22, na íntegra: