Constantino vê embasamento em notícia-crime ajuizada por Bolsonaro contra Moraes: ‘As denúncias são claras’

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, analisaram a ação do presidente da República contra o ministro do Supremo Tribunal Federal por abuso de autoridade

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2022 18h01 - Atualizado em 18/05/2022 18h02
Foto: Isac Nóbrega/PR Jair Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro defendeu o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro

O Supremo Tribunal Federal (STF), através do ministro Dias Toffoli, rejeitou uma notícia-crime impetrada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade nesta quarta-feira, 18. Para o magistrado, não há indícios, ainda que mínimos, de que Moraes tenha cometido algum crime. Com isso, o Ministério Público arquivou o caso no mérito rejeitando seu prosseguimento. A notícia-crime havia sido ajuizada no STF na última segunda-feira, 16. Após a decisão de Toffoli, Bolsonaro apresentou uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Moraes, que será o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante as eleições.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, o comentarista Rodrigo Constantino afirmou que enxerga embasamento na ação de Jair Bolsonaro contra Alexandre de Moraes. “Ele tem um bom caso. Quando você vai ver a ação que foi ajuizada, ela é muito embasada. São denúncias evidentes para qualquer brasileiro atento, que sabe do complô que está acontecendo no país contra um dos candidatos”, avalia o economista. O analista político ainda comparou a situação do mandatário com a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas instâncias jurídicas. “Ao mesmo tempo que lavaram a ficha e tornaram elegível um ladrão condenado em três instâncias, estão fazendo de tudo para atrapalhar, prejudicar e até derrubar um presidente eleito com quase 60 milhões de votos”, argumentou.

Confira o programa desta quarta-feira, 18: