Contantino afirma que Bolsonaro apenas reage às provocações de ministros do STF: ‘Equívoco culpá-lo’

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, repercutiram a fala do presidente Jair Bolsonaro que afirmou ser vítima de ameaças da oposição e criticou decisões da Corte

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2022 17h52 - Atualizado em 14/06/2022 17h57
Alan Santos/PR - 14/06/2022 Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia de abertura do 5º Fórum de Investimento Brasil 2022

O presidente Jair Bolsonaro (PL) discursou para investidores no 5º Fórum de Investimentos Brasil 2022, que ocorreu em São Paulo nesta terça-feira, 14. Em um dos pontos do discurso, o mandatário criticou decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse ser vítima de ameaças. “Acredito que Deus botou a mão sobre o Brasil e nos deu uma chance de abrir os olhos e falar o que nós queremos. Todo mundo se conscientizar que temos que jogar dentro das quatro linhas da Constituição e quem estiver jogando fora, e tem, naquela Praça dos Três Poderes, tem que voltar para dentro das quatro linhas. O normal é um chefe de Executivo conspirar para permanecer no poder, não o contrário”, alegou.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, o comentarista Rodrigo Constantino afirmou que Bolsonaro pode se exceder no tom de suas críticas, mas que o chefe do Executivo apenas reage às provocações realizadas pelos magistrados do Supremo Tribunal Federal. “O ministro Barroso, o ministro Fachin e o ministro Moraes – claro -, seria ai o terceiro integrante do STF a demonstrar bastante militância e ativismo contra o presidente eleito. E não por acaso são esses três os principais alvos de criticas e ataques, as vezes bastante contundentes, do presidente Bolsonaro. Acho que ele está reagindo muito mais do que instigando ou provocando. Acho que quem provoca é quem realmente usa um cargo que deveria ser de um juiz imparcial para poder perseguir o Bolsonaro e seus apoiadores”, alegou o analista.

Confira o programa desta terça-feira, 14: