Greve dos caminhoneiros perde força no 9º dia

  • Por Jovem Pan
  • 29/05/2018 20h30 - Atualizado em 29/05/2018 20h41
Caminhoneiros em greve fecham 24 rodovias federais no país. As imagens são da cidade de Betim (MG). Veja matéria completa em http://bit.ly/1ENhgexCaminhoneiros fecham estradas em MG

A greve dos caminhoneiros chegou nesta terça-feira ao seu nono dia. As cidades ainda vivem problemas de abastecimento, sobretudo com a falta de combustíveis. Mas a situação parece melhorar aos poucos.

Pelo país, representantes dos governos estaduais relatam a saída de caminhões-tanque das distribuidoras. Em São Paulo, o governador Márcio França disse que a situação se encaminha para a normalidade.

Ainda há focos de protestos. Isso porque um grupo de caminhoneiros não segue as lideranças tradicionais. Tem pedidos difusos, que incluem a saída do presidente Michel Temer e a intervenção militar no Brasil.

Fontes do governo federal informam que foram identificados pelo menos três grupos políticos “infiltrados” nas paralisações. Seriam eles: ‘Intervenção militar já’, ‘Fora Temer’ e ‘Lula livre’.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, afirmou que a polícia prendeu sete manifestantes no Maranhão por bloquear estradas. Nenhum deles é caminhoneiro, segundo fontes do governo.

No 3 em 1 desta terça-feira (29), Patrick Santos mediou um debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.

Vera disse que ninguém ganhou com a greve, nem aqueles políticos que tentaram surfar nela. Andreazza questionou quem é que ganha com o caos, quem é que ganha parando o Brasil. Segundo ele é a esquerda. Já Madureira afirmou o movimento está se esgarçando, chegando ao seu fim, e que somos nós a pagar a conta.