Moro mantém ação contra Lula que trata do sítio de Atibaia

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2018 20h18
Lula Marques/AGPTJuiz Sergio Moro disse que avaliar a competência dele em ações penais em andamento "não é algo automático" e que deve ser decidido por meio de um recurso chamado "exceção de incompetência"

O juiz Sérgio Moro decidiu manter em Curitiba o processo do sítio de Atibaia. Será mantido, segundo Moro, até que o julgamento do recurso apresentado pela defesa do ex-presidente, há oito meses.

Em despacho publicado nesta quinta-feira, o magistrado argumenta que “houve precipitação”, uma vez que o acórdão estabelecido pela Segunda Turma do Supremo sequer foi publicado. Precipitação tanto no pedido do MPF para que ele permaneça com os casos como no pedido dos advogados de Lula para que envie os autos para a Justiça de São Paulo.

Moro disse ainda que avaliar a competência dele em ações penais em andamento “não é algo automático” e que deve ser decidido por meio de um recurso chamado “exceção de incompetência”.

O juiz lembra, por fim, que, no caso do sítio de Atibaia, a Odebrecht não é a única envolvida, já que as obras tiveram participação também da OAS e do pecuarista José Carlos Bumlai.

No 3 em 1 desta quinta-feira, 26, Patrick Santos mediou um debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza, Marcelo Madureira e Denise Campos de Toledo.

Vera disse que que Moro tomou a decisão correta: pôs a bola no chão e decidiu esperar. Andreazza levantou uma questão que pode levar à anulação da investigação no Paraná. Já Madureira fez uma analogia. Segundo ele, “o Brasil está vivendo uma espécie de Guerra da Secessão”.