‘Narrativa de que Bolsonaro é um pária internacional não se sustenta’, diz Constantino sobre encontro com Musk

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, repercutiram o encontro entre o homem mais rico do mundo e o presidente do Brasil; pauta foi o aumento da conectividade à internet na região amazônica

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2022 18h19
Reprodução/Twitter/@jairbolsonaro Jair Bolsonaro aperta a mão de Elon Musk em frente a um painel do Conecta Amazônia Jair Bolsonaro se encontrou com Elon Musk no interior de São Paulo no dia 20 de maio

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu com o bilionário norte-americano Elon Musk nesta sexta-feira, 20, em Porto Feliz (SP) durante o evento ‘Conecta Amazônia’ que busca promover a distribuição da internet para a região amazônica. No local, o mandatário chamou Musk de “mito da liberdade” e argumentou que sua luta representa a “semente do futuro”. “O exemplo que ele nos deu há poucos dias, quando se anunciou a compra do Twitter, para nós aqui foi como um sopro de esperança”, afirmou. A empresa do norte-americano, Starlink, informou que pretende conectar 19 mil escolas localizadas em áreas rurais à internet e que os satélites poderão auxiliar no monitoramento da floresta e vegetação local.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, o comentarista Rodrigo Constantino afirmou que a vinda de Musk representa um simbolismo muito positivo ao governo federal. “A narrativa de que Bolsonaro é um pária internacional não se sustenta, ele conseguiu atrair o homem mais rico do mundo para investir”, alegou. O analista também argumentou que pessoas sensatas, honestas e patriotas apoiam a vinda do bilionário ao país, bem como seus investimentos na região amazônica.

Confira o programa desta sexta-feira, 20: