Palocci admite propina em dinheiro vivo para Lula: ex-presidente sobreviverá à delação? 

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2017 21h16 - Atualizado em 15/09/2017 21h22
Palocci foi ministro de Lula; no 3 em 1 desta sexta-feira, 15, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram o peso das acusações do delator contra o ex-presidente

Durante as negociações da delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, o ex-ministro Antonio Palocci admitiu que fez pelo menos 5 entregas de dinheiro vivo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As quantias, segundo Palocci, integravam a conta-corrente que o PT tinha com a empreiteira Odebrecht, expressa na planilha “Programa Especial Italiano”, em alusão ao ex-ministro. O dinheiro era destinado a despesas pessoais de Lula.

No 3 em 1 desta sexta-feira, 15, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram o peso das acusações de Palocci contra Lula.

Andreazza destacou a importância de Palocci no projeto petista e apontou que o ex-ministro disse sobre Lula o que todos esperam ouvir dos homens de frente do PMDB.

Vera afirmou que o Palocci está fechando o elo que faltava no caso envolvendo o ex-presidente e a Odebrecht.

Madureira comparou a atuação de Lula com a de traficantes e mafiosos. Para ele, o ex-ministro disse apenas o óbvio.

Confira o debate completo no 3 em 1: