Procurador da Lava Jato revela convite para encontro no Palácio do Jaburu: Como acabar com essa prática?

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2017 21h00 - Atualizado em 14/08/2017 21h24
Carlos Fernando dos Santos Lima criticou a postura da futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge

Nesta segunda-feira (14), em evento na capital paulista, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da operação Lava Jato, criticou a postura da futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que se encontrou com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, fora da agenda oficial.

Carlos Fernando Lima também revelou convite para uma reunião na casa oficial da vice-presidência, às vésperas da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016. Segundo o procurador, o interlocutor foi o “homem da mala”, Rodrigo Rocha Loures.

No 3 em 1, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram sobre os convites para encontros fora da agenda oficial.

Vera destacou que Raquel Dodge já está sob desconfiança de outros procuradores antes mesmo de assumir a chefia da PGR.

Andreazza ressaltou que a futura procuradora-geral da República errou, mas avaliou que os vazamentos dos convites feitos para encontros com Michel Temer estão sendo usados para se fazer política em cima da situação de Dodge.

Madureira afirmou que a demora para uma nota oficial sobre o encontro entre a futura PGR e o presidente mostra que a conversa não envolveu coisa boa.

Confira o debate completo no 3 em 1: