86% da população defende avaliações regulares durante curso de Medicina

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2016 11h38
Médico estetoscópio

Pesquisa Datafolha informa que 86% da população brasileira defende avaliações regulares ao longo do curso para melhorar a formação nas faculdades de Medicina.

O presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, ressaltou o tema durante o 7º Fórum Nacional de Ensino Médico, nessa quinta-feira (06), em Brasília.

“É uma percepção popular que vem em encontro ao que entidades médicas têm denunciado”, disse.

Carlos Vital disse ainda como deveria se dar a avaliação para dar aos futuros médicos a oportunidade necessária para o exercício da profissão.

“Os estudantes eles precisam ser avaliados no 2º, 4º e 5º ano com oportunidade de recuperação dentro do período da graduação e óbvio, no 6º ano. Mas não se pode entregar um diploma e liberar o exercício da profissão se sabendo que essa pessoa está insuficiente em nível de conhecimento”, explicou.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve presente ao evento e admitiu que o Governo precisa mudar postura quanto ao assunto para tranquilizar a população. “É responsabilidade do Governo autorizar e avaliar os cursos superiores do Brasil”, disse.

Ainda de acordo com a pesquisa, para 91% dos entrevistados, os alunos com desempenho ruim nas provas de sexto ano não devem receber diploma.

*Informações do repórter Fernando Martins