Advogado do PT diz que Dilma não cometeu crime de responsabilidade

  • Por Jovem Pan
  • 15/12/2015 21h39
Brasília - A presidente Dilma Rousseff em pronunciamento se manifesta com indignação sobre a aceitação do pedido de impeachment anunciado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha ( (Wilson Dias/Agência Brasil)A presidente Dilma Rousseff manifesta indignação com a aceitação do pedido de impeachment

Ao comentar o impeachment contra Dilma Rousseff, o advogado do PT, Flávio Caetano, afirmou nesta terça-feira (15) à Folha de S. Paulo que “o que está acontecendo é um processo que tem como único vetor normativo a vontade do presidente da Câmara, Eduardo Cunha”.

Caetano defendeu que a presidente não cometeu crime de responsabilidade e que a denúncia contra ela “tem problema de nascimento, de pecado original”.

Sobre a atuação do Supremo Tribunal Federal no caso, o advogado disse que o tribunal deve colocar um freio no “vale-tudo antidemocrático”.

Nesta quarta (16), os 11 ministros do STF analisarão duas ações do PC do B: uma que pede que o afastamento de Dilma só ocorra após a instauração do processo pelo Senado. E outra, que solicita a anulação da eleição secreta que elegeu a chapa da oposição na tramitação do impeachment.