Agentes federais irão participar de ação de retomada do presídio de Alcaçuz, no RN

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2017 06h34
Rebelião em Alcaçuz

Setenta agentes penitenciários federais chegam ao Rio Grande do Norte nesta sexta-feira (27) para tentar conter rebelião que já dura 10 dias no maior presídio do Estado, o de Alcaçuz.

Ao todo, 28 detentos morreram e os que ainda estão no local continuam soltos e com a posse de armas. Os policiais irão fazer uma varredura no local, retirar as armas e tampar os túneis encontrados.

O secretário de Segurança do Rio Grande do Norte, Caio Cesar Bezzera, afirmou que o objetivo dos agentes federais é levar os presos pra dentro dos pavilhões.

“Nós estamos recebendo 70 agentes penitenciários de força federal para apoiar a polícia e os agentes penitenciários estaduais para que façamos as intervenções necessárias com segurança”, disse.

Bezerra ressaltou ainda que diversos caminhões já retiraram armas brancas de dentro do presídio.

Uma cerca será construída a 50 metros do muro pra evitar que objetos sejam lançados pra dentro do sistema penitenciário.

As tentativas de fugas continuam acontecendo. Na madrugada de domingo (22) pra segunda-feira (23), um detento foi baleado por agentes no presídio de Alcaçuz depois de tentar fugir.

*Informações do repórter Victor Moraes