Alckmin nega doações irregulares e diz que leva vida modesta

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2017 07h21
São Paulo - O governador Geraldo Alckmin fala sobre acordos de cooperação técnica para as ações de segurança e defesa nacional durante as Olimpíadas e passagem da tocha olímpica pelo estado de São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil)Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin nega ter recebido doações irregulares da Odebrecht em 2010 e 2014. De acordo com o jornal “O Globo”, o procurador-geral da república pediu abertura de inquérito contra mais de dez governadores em exercício.

Entre os nomes encaminhados por Rodrigo Janot ao Superior Tribunal de Justiça estaria o do governador de São Paulo.

A investigação se baseia nas delações de executivos da construtora no âmbito da Operação Lava Jato.

Ainda segundo o diário, a investigação está relacionada a repasses que a Odebrecht fez para as duas últimas campanhas do tucano ao Palácio dos Bandeirantes.

Um desses pagamentos teria como intermediário Adhemar Ribeiro, cunhado do governador. Geraldo Alckmin negou ter cometido qualquer irregularidade.

Qualquer inquérito contra Geraldo Alckmin tramita no STJ porque esse é o tribunal que julga irregularidades cometidas por governadores.

No total, o procurador-geral da República fez 320 pedidos à justiça relacionados às delações da Odebrecht no âmbito da Lava Jato.

O governador deu as declarações em um compromisso na Zona Sul de São Paulo no fim da manhã desta terça-feira (21).

*Informações do repórter Tiago Muniz