Alckmin nega saída de secretário suspeito de improbidade e enriquecimento ilícito

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2016 12h34
Edson Aparecido e Geraldo Alckmin

 O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, nega saída de Edson Aparecido da Secretaria da Casa Civil. O secretário é investigado por improbidade administrativa e suspeita de enriquecimento ilícito.

O Ministério Público abriu inquérito para apurar a compra de um apartamento por um preço muito abaixo do mercado em 2007. Questionado sobre a possibilidade de saída de Aparecido do cargo, o governador garantiu: “Não, eu não tenho nenhuma proposta de fazer reforma no secretariado”.

Em nota, o secretário disse que prestará todos os esclarecimentos necessários ao Ministério Público. Ele afirma que o apartamento foi comprado de maneira lícita e transparente há mais de 10 anos, quando ele não fazia parte do governo. Edson Aparecido conclui dizendo que não há nenhuma ilegalidade ou qualquer ocultação de patrimônio.

Informações: Anderson Costa