Ameaça de bomba no metrô é criminosa e de mau gosto, mas não terrorista, segundo secretário

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2015 12h51
Alexandre de Moraes

 O Secretário da Segurança do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, afirmou que plantação de bombas falsas em paradas da CPTM não tem indícios de terrorismo e chama ato de atitude de mau gosto. As estações Brás, Guaianases e Corinthians-Itaquera foram fechadas e a linha 11-coral paralisada por causa dos supostos explosivos na manhã de sexta-feira (11/12).

Os objetos eram um conjunto de tubos preenchidos com areia enrolados com fita adesiva junto a um telefone celular e cabos, sem potencial ofensivo.

Alexandre de Moraes diz que, inicialmente, não há indícios de um movimento organizado e que já existe um suspeito: “Aparentemente não é nenhuma organização e, inclusive, a mesma pessoa foi em duas estações diferentes, algo que seria amador do ponto de vista de um eventual ato de terrorismo. Foi uma atitude criminosa de mau gosto, não um ato terrorista”.

A polícia civil já conta com as imagens de câmeras de segurança da CPTM. O secretário deu as declarações após participar da formatura de 119 aspirantes a oficiais da PM na manhã de sábado (12/12) na capital.

Informações do repórter Tiago Muniz