Ao menos 4 mil vivem em situação de risco em obra do Minha Casa, diz laudo

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2017 07h39
Rio de Janeiro- RJ- Brasil- 08/01/2015- O prefeito Eduardo Paes entregou 320 apartamentos do empreendimento Tom Jobim, na Pavuna, que faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida. Hoje, 180 famílias receberam suas chaves. O condomínio, no total, terá 500 unidades, onde serão reassentadas famílias com renda de até R$1,6 mil, transferidas de áreas de risco realocadas em função de obras na cidade. Com cinco blocos, o conjunto está localizado numa área dotada de infraestrutura e equipamentos públicos, próximo de escola, posto de saúde, ônibus e metrô. Foto: Ricardo Cassiano/ PCRJMinha Casa Minha Vida

Laudo indica que maior obra do Minha Casa Minha Vida, em Manaus, tem pelo menos quatro mil pessoas vivendo em situação de risco crítico.

Esta é a conclusão de um laudo elaborado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas. Também faz parte do documento uma ação civil pública movida pelo órgão em fevereiro deste ano contra a União, a Caixa Econômica e o governo do Amazonas, indenização pedida no valor de R$ 133 milhões.

Segundo o laudo há infiltrações, falta de drenagem, vazamentos, rachaduras em paredes e até fissuras em lajes de pelo menos mil apartamentos.

Os conjuntos residenciais construídos pelo programa do Governo Federal, foram inaugurados em 2012 pela então presidente Dilma Rousseff. Ao todo, são 8.895 apartamentos em área a pouco mais de 20 quilômetros do centro da capital amazonense.

A construção dos residenciais foi feita pela construtora Direcional Engenharia com recursos liberados pela Caixa Econômica. A distribuição dos apartamentos ficou sob a responsabilidade do governo do Amazonas.

*Informações do repórter Felipe Palma