Após teste, caminhões devem abastecer shoppings e mercados no período noturno

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2015 11h37
Alberto Goldman comemora sucesso do primeiro mês de uso do trecho Sul do Rodoanel

 Abastecimento de shoppings, supermercados e grandes redes comerciais deverá feito durante o período noturno em São Paulo. O Departamento de Cargas, da Secretaria Municipal dos Transportes, finaliza uma pesquisa de origem e destino dos caminhões que circulam na cidade.

Um projeto-piloto vem sendo desenvolvido há um ano nas regiões das marginais do Tietê e do Pinheiros, Barra Funda, Pompeia e Pacaembu. Envolve quinze empresas entre lojas de rua, hipermercados e shopping centers, com entregas das 9 horas da noite às 5 horas da manhã.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de São Paulo afirma que a Prefeitura irá regulamentar em breve o expediente noturno. Manoel Souza Lima Júnior ressalta ao repórter Marcelo Mattos que a medida trará reflexo positivo ao setor e à cidade de São Paulo: “Nós fizemos um teste e não tivemos problema com fila, com segurança. Foi realmente um sucesso. Um trabalho bastante consciente, bastante interessante para a cidade, de maneira que isso seja bom para o transportador, para o comerciante e para o governo”.

No meio do ano, foram entregues cinco quilômetros do trecho leste do Rodoanel, no acesso da Ayrton Senna e Presidente Dutra. Em obras, está o trecho norte que permitirá a ligação com a Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, no ramal oeste. Os últimos 47 quilômetros incluem os acessos a Fernão Dias e ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

O diretor da Agência Reguladora de Transportes do Estado, Giovanni Pengue, aponta a Tiago Muniz o benefício da saída dos caminhões da capital paulista: “Quando você tiver o Rodoanel completo e com as restrições, vai ser possível tirar esses caminhões da cidade e, com o apoio dos outros municípios ao redor de São Paulo, cada vez mais vamos usar o Rodoanel na principal função dele”.

O trecho norte do Rodoanel deve ficar pronto em junho de 2017 e permitirá a interligação de todas as rodovias que cortam São Paulo. As entregas noturnas de grande porte possibilitarão a retirada da capital dos pequenos caminhões, que hoje trafegam nos períodos de pico.