Aposentadorias pelo eSocial só valerão a partir do segundo semestre

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2016 15h25
O governador Geraldo Alckmin durante a entrega das obras de ampliação e modernização do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) da Estação Brás do Metrô e CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Data: 13/01/2015. Local: São Paulo/SP. Foto: Edson Lopes Jr/A2ADemprego

 Os empregados domésticos que trabalham com registro em carteira devem ficar atentos às suas contribuições ao INSS. Os novos recolhimentos, feitos desde novembro do ano passado pelo eSocial, ainda não constam no CNIS, o cadastro de pagamentos utilizado pelo instituto para a contagem do tempo de contribuição na hora da aposentadoria.

As informações do eSocial estarão disponíveis no CNIS a partir do segundo semestre. Até lá, o doméstico que quiser se aposentar terá de comprovar os últimos meses de contribuição ao INSS de outras formas. A primeira opção, e a mais importante de todas, é a carteira de trabalho.

Com as anotações no documento, que não podem ter rasuras ou erros, o INSS reconhecerá os recolhimentos. Outra opção é pedir ao patrão o relatório de remuneração de cada mês trabalhado. O INSS afirma que a partir do segundo semestre as informações do eSocial irão automaticamente para o CNIS da doméstica.

Informações: Carolina Ercolin