Assessoria de Temer rebate alegações do TRE de que vice seria “ficha suja”

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2016 14h54
25/04/2016 - Vice- presidente Michel Temer - fotos solo Michel Temer, Vice-Presidente, fotos solo Foto: ASCOM- VPRMichel Temer

 A assessoria de Michel Temer rebateu a tese da promotoria eleitoral de São Paulo, que alegou que o vice se tornaria “ficha suja” e ficaria inelegível por oito anos, após ele ter doado uma quantidade de dinheiro acima do limite legal para campanhas de 2014.

Os porta-vozes do vice afirmam que houve um erro de cálculo, e que ele doou R$ 16 mil a mais que o permitido. A legislação prevê contribuições equivalentes a 10% da renda anual.

Reconhecendo o erro, Temer teria concordado em pagar uma multa equivalente a cinco vezes o valor do excedente doado.

Segundo a vice-presidência, em nenhum momento o TRE declarou a inelegibilidade do vice, e toda manifestação neste momento seria especulação e precipitação.

Informações da correspondente da Jovem Pan em Brasília, Luciana Verdolin.