Bandeira tarifária nas contas de luz será verde em junho

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2017 09h23
Energia elétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou o retorno da bandeira verde, pelo aumento das chuvas nos reservatórios das hidrelétricas em maio e a perspectiva de redução do consumo de energia elétrica no País.

A bandeira estava vermelha desde abril, o que implica num acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 quilowatts/¬hora consumidos.

A previsão da Aneel era que a bandeira tarifária vermelha patamar 1 continuasse em vigor até o fim do período seco, que vai até novembro.

O sistema de bandeiras foi criado em 2015 para recompor gastos extras na utilização de energia de usinas termelétricas, mais caras do que o modelo hidrelétrico.

A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração, de acordo com o grau para a produção de energia, menos chuva nos reservatórios pode significar conta de luz mais cara.

A Aneel justifica que o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada e possibilita aos consumidores o uso consciente; com Bandeira verde, a conta de luz não terá taxa extra em junho.

*Informações do repórter Marcelo Mattos