Cabo da PM à paisana morre após reagir a assalto na zona leste de SP

  • Por Jovem Pan
  • 04/10/2016 07h01
Manaus, 16/09/2015. TJAM encaminha 352 armas de fogo para destruição no 12º Batalhão de Suprimentos do Exército, no km 53 da AM-010. Foto: Raphael Alvesarma de fogo

Cabo da Polícia Militar é assassinado ao reagir a assalto na região de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Ferido com vários tiros, Cláudio Márcio Reinjak, de 36 anos, chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Ele foi atacado na tarde desta segunda-feira (03) em um salão de cabeleireiro, na Rua Biri, esquina com a Avenida Águia de Haia, na Cidade AE Carvalho.

De folga e à paisana, Reinjak cortava o cabelo quando surgiram quatro criminosos, armados. Segundo testemunhas, os bandidos pretendiam roubar o veículo do PM, que tentou reagir, mas não conseguiu sacar a arma antes que os ladrões atirassem.

Atingido no tórax, abdômen e braço, o cabo foi levado pelos bombeiros para o Hospital Santa Marcelina, no Parque do Carmo, onde chegou sem vida. Depois dos disparos, os assaltantes fugiram a pé, levando a pistola do policial militar.

Equipes da PM realizaram buscas pela Favela Goiti, próxima ao local do crime, mas os suspeitos não foram encontrados.

Câmeras de segurança de um imóvel registraram a chegada e a fuga da quadrilha, e as imagens já estão em poder das Polícias Civil e Militar.

O cabo Cláudio Márcio Reinjak estava na PM havia 14 anos e dez meses e, atualmente, era lotado na Terceira Companhia do 39º Batalhão, de Cidade AE Carvalho.

O caso foi registrado no 64º Distrito Policial, no mesmo bairro, e será investigado pelo Serviço Reservado da Polícia Militar e por uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, da Polícia Civil.

*Informações do repórter Paulo Edson Fiore