Câmara do DF aprova medida para barrar supersalários em empresas públicas

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2017 06h23
Dinheiro - publicas

O limite nos salários dos funcionários do governo do Distrito Federal foi aprovado pela Câmara distrital.

Uma brecha na lei que define o teto salarial permitia que os funcionários das empresas públicas recebessem salários até acima de R$ 100 mil.

Só com a folha de pagamento da Caesb, a companhia de água e esgoto para o atendimento de Brasília, gasta R$ 17 milhões por mês com 2.500 funcionários.

O presidente Maurício Luduvice recebe R$ 56,4 mil por mês e alguns pagamentos passam de R$ 70 mil reais por mês.

O projeto de teto salarial foi aprovado, e mesmo assim com muita polêmica. Agora, faz parte da Constituição do DF. Mas não será uma iniciativa aplicada imediatamente. As empresas terão 90 dias para se adequar.

O projeto foi de autoria do governador Rodrigo Rollemberg, que ficou assustado com os supersalários do governo em época economicamente difícil.

A partir da emenda, os funcionários terão de se contentar com o teto de R$ 30.471,00.

*Informações do repórter José Maria Trindade