Alex Barros se revolta e detona piloto que acionou freio de rival: ‘inadmissível’

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2018 16h12 - Atualizado em 11/09/2018 16h13
ReproduçãoRomano Fenati (esq.) acionou deliberadamente o freio dianteiro da moto de Stefano Manzi (dir.) durante corrida da Moto 2

Maior nome da história do motociclismo brasileiro, Alex Barros se revoltou com a atitude do piloto italiano Romano Fenati, que apertou o freio da moto de Stefano Manzi em alta velocidade no último domingo, durante o Grande Prêmio de San Marino de Moto 2. Em entrevista exclusiva a Alex Ruffo, para a Rádio Jovem Pan, Barros disparou contra Fenati e afirmou que o comportamento do italiano “não tem justificativa”.

“Chegar do outro lado e apertar o freio do adversário? Isso é falta de juízo! Para mim, é inadmissível! Se ele não é profissional, não tem de estar lá!”, disparou Barros. “Às vezes, o cara entra um pouco mais pesado, mais agressivo, dá uma cotovelada, bate na moto do outro… Isso já aconteceu, faz parte da corrida. Mas apertar o freio? Ele pode falar o que quiser, ter todos os motivos do mundo, mas não tem justificativa para um ato desse”, acrescentou.

Segundo o ex-piloto da MotoGP, a conduta de Fenati colocou a vida de Manzi “em risco” e vai de encontro às mensagens que o esporte pretende passar. “Quando um atleta, que é referência e exemplo para tanta gente, faz alguma coisa que põe em risco a integridade física e a vida do seu adversário, isso é inadmissível, completamente fora da mensagem que o esporte quer passar”, afirmou.

Na última segunda-feira, a equipe Marinelli Snipers anunciou a demissão de Romano Fenati, que também perdeu a licença para guiar em categorias de motociclismo. “O Mundial está acabado para mim, não correrei nunca mais”, disse Fenati. “Vou voltar para os estudos, acabarei no próximo ano. Enquanto isso, voltarei a trabalhar na loja de ferragens do meu avô”, acrescentou.

Sobre o incidente, por sua vez, ele afirmou estar sendo alvo de uma repercussão exagerada a respeito do fato. Segundo Fenati, Manzi também foi irresponsável ao tentar tirá-lo da pista momentos antes de ele resolver acionar deliberadamente o freio da moto rival.

“Não é o meu mundo, é uma demasiada injustiça. Eu errei, é verdade, mas ninguém se importa com a minha dor. Não fui um verdadeiro homem, não consegui manejar a minha ira, mas Manzi poderia ter me matado também”, finalizou.

Manzi também foi punido pela Moto 2. Por ter tirado Fenati da pista, ele perderá seis posições no grid de largada da próxima corrida, em Valencia.