‘Se em MG tiver erro contra o Cruzeiro, Palmeiras também vai achar legal’, ressalta Bruno Prado 

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2018 14h15 - Atualizado em 13/09/2018 14h17
ReproduçãoO comentarista Bruno Prado é um dos integrantes da equipe de esportes da Rádio Jovem Pan

O Cruzeiro venceu o Palmeiras por 1 a 0 no Allianz Parque, mas o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil “ainda não acabou”. O gol marcado por Antônio Carlos e anulado pelo árbitro Wagner Reway por falta de Edu Dracena em Fábio no último minuto da partida revoltou a diretoria alviverde e segue no foco do debate esportivo. 

Para o comentarista Bruno Prado, da Rádio Jovem Pan, o Palmeiras foi, de fato, prejudicado pela arbitragem, mas as análises após erros como esse devem ser mais profundas. 

“O Palmeiras tem razão de reclamar do gol. Para mim, foi gol legal, e o jogo teria terminado empatado por 1 a 1. Mas eu não vejo vontade de nenhum dirigente de mudar o futebol. Cada um defende o seu. Se, no jogo de Minas, tiver um erro contra o Cruzeiro, o Palmeiras também vai achar legal. Esse é o problema!”, afirmou Bruno, durante o Camisa 10. 

O comentarista ainda apontou qual foi o principal erro de Reway no lance. “Ele apitou (falta de Edu Dracena) antes (do gol de Antônio Carlos). Não é um erro técnico, mas na orientação. Ele não seguiu o que estava sendo orientado. Já que tem o VAR, espera concluir o lance, e aí você apita. Como ele apitou antes, não chegou a sair o gol. Então, por não ser um lance de gol, o VAR nem poderia influenciar. O árbitro se precipitou”, finalizou.