Cancelamento de voos em Congonhas tem limite revogado; índice passa para 20%

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2016 06h27
Tânia Rêgo/Agência Brasil Aeroporto de Congonhas

O Governo revogou uma medida que limitava a 10% no máximo o índice de cancelamento de voos de empresas aéreas que operam em Congonhas sem punição ou perda do espaço para operar no terminal. O limite agora passou para 20%.

Além disto as companhias vão poder atrasar mais no aeroporto. O patamar agora é de 25% contra 20% da medida anterior. Outra mudança é que empresas que têm aeronaves menores com capacidade de até 90 passageiros poderão ter direito a operar nas mesmas condições das que possuem aviões maiores.

Congonhas é o aeroporto mais requisitado do país para voos domésticos. Em 2014, o Governo tomou uma medida que limitava os cancelamentos a 10% e os atrasos a 20%. Quem não cumprisse, perderia a vaga, que seria redistribuída preferencialmente para empresas sem espaço na unidade.

Por nota, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que os limites de infraestrutura disponíveis no aeroporto como pista, pátio e terminal, assim como os de segurança operacional e de voo não serão alterados.

*Informações do repórter Daniel Lian