Caso Helena e Laerte: médico explica riscos de relacionamento entre primos

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2014 10h44
Helena ( Bruna Marquezine ) e Laerte ( Guilherme Leicam )Caso Helena e Laerte: médico explica riscos entre relacionamento entre primos

Exibida há apenas uma semana, a novela Em Família, nova trama das 21h da TV Globo, já levantou uma série de questões aos espectadores. Uma delas é o relacionamento amoroso entre pessoas da mesma família – no caso, entre os primos Helena e Laerte, inicialmente vividos por Bruna Marquezine e Guilherme Leicam. Nesta terça-feira (11), o geneticista Roberto Araújo participou do Jovem Pan Morning Show e esclareceu algumas dúvidas sobre o assunto. 

O médico explicou que os riscos desse tipo de relação existem não para o casal, mas para os filhos que eles podem ter durante a relação. Crianças nascidas de pessoas com grau de parentesco próximo têm mais chances de desenvolverem doenças genéticas recessivas, como hemofilia e fibrose cística. 

“Com apenas uma cópia mutada de determinado gene, recebida da mãe ou do pai, a pessoa pode ser portadora de uma doença que não vai se manifestar. Quem é fruto de uma união consanguínea, porém, têm maior probabilidade de receber duas cópias mutatas desse gene, fazendo-a se manifestar”, disse. 

Para familiares que pretendem se envolver, a principal dica é ir atrás de testes genéticos que detectam essas doenças recessivas. 

“São testes que identificam várias doenças. Existe um que detecta mais de 200 com uma única amostra de saliva. Faz-se o teste no casal que sabe da consanguinidade e, antes da gestação, os dois são alertados sobre as doenças de risco do bebê. É simples, precisa apenas da saliva, e sai por R$ 4 mil. Parece caro, mas temos que entender porque. Ele vai sequenciar mais de 300 genes, demora cerca de 30 dias para ficar pronto. Não é caro se pensarmos em tudo que faz”, afirmou o especialista. 

Confira a íntegra da entrevista no áudio.