Cenário político e crise tiram confiança de pequenos e micro empresários

  • Por Jovem Pan
  • 05/01/2016 12h03
dinheiro

 Cenário político conturbado e Natal fraco derrubam a confiança dos micro e pequenos empresários em relação à economia nos próximos seis meses. Levantamento do SPC Brasil aponta que 40% dos entrevistados estão pessimistas quando perguntados sobre o futuro do país. Para 83% dos empresários ouvidos, a economia brasileira piorou nos últimos seis meses.

A economista-chefe da entidade, Marcela Kawauti, afirma a Anderson Costa que a percepção é diferente em relação à conjuntura e ao próprio negócio: “Ele pode fazer alguns ajustes que façam com que esse negócio seja mais flexível, especialmente em um momento em que a economia está muito ruim. Parece uma visão dicotômica, mas quando olhamos a fundo vemos que de fato é o que se pode fazer. Ele pode mudar seu próprio negócio, por isso ele acaba tendo mais confiança nisso do que na economia em geral”. Marcela Kawauti ressalta que os micro e pequenos empresários ainda não têm uma opinião formada a respeito da nova equipe econômica.

O presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos, destaca que o crédito ficou ainda mais restritivo para os pequenos empreendedores: “A micro e pequena empresa tem que andar de acordo com suas pernas. Outro ponto é a dificuldade que eles têm em obter crédito. O crédito hoje está absolutamente restritivo para o pequeno e micro empresário”. Guilherme Afif Domingos ressalta que o governo precisa liberar recursos para financiar o capital de giro das micro e pequenas empresas durante a crise. O ex-ministro da extinta Secretaria do setor defende transição mais lenta na carga tributária de empresas que tenham alta no faturamento.