Cidades de todo o país estão em estado de emergência com fortes chuvas

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2016 11h58
SP - CHEIA RIO PIRACICABA - GERAL - Vista do Rio Piracicaba na manhã desta quinta-feira (14), em Piracicaba (SP). Após transbordar no começo da semana, o nível do rio começa a baixar e voltar ao seu leito. Com a baixa, fica visível a sujeira deixada pelas águas. Comerciantes começam a contabilizar os prejuízos causados pela cheia do manancial. 13/01/2016 - Foto: MORENO MOURA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO rio Piracicaba transbordou

 Fortes chuvas provocam danos, bloqueios de estradas e deslocamento de pessoas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País. No Mato Grosso do Sul, cerca de 67 mil moradores foram prejudicados e 25 cidades estão em estado de emergência. A estimativa é de que mais de 3 mil quilômetros de malha viária tenham sido danificados, dentro e fora dos municípios, incluindo a BR-163.

O coordenador da Defesa Civil do Mato Grosso do Sul, Isaías Bittencourt, afirma que o temporal abriu crateras dentro de residências: “Nas cidades em que tiveram essas crateras, em regiões com uma grande área de erosão, mais de 20 residências foram desocupadas e estabelecimentos comerciais também”.

No Paraná, foram registrados 300 milímetros de chuva em 48 horas e, até o momento, mais de 870 residências foram danificadas. O coronel Adilson Castilho, da Defesa Civil do Estado, ressalta ao repórter Danillo Oliveira que mais de 40 cidades pediram ajuda: “Foram 42 municípios que deram entrada no sistema da Defesa Civil. Não registramos nenhum óbito mas temos uma pessoa desaparecida, cinco feridos, 22 casas totalmente destruídas e 879 residências danificadas até o presente momento”.

Em São Paulo, a região de Campinas acompanha a situação de 12 cidades em estado de atenção por causa das chuvas dos últimos três dias. Em apenas um dos municípios do interior do Estado, a prefeitura de Boa Esperança do Sul estima um prejuízo de quase R$ 1 milhão.