Com Barbosa, Brasil precisa de mudança urgente na política econômica

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2015 11h53
Brasília- DF 18-12-2015 Foto Lula Marques/Agência PT Novos Ministros do Planejamento Valdir Simão e Fazenda, Nelson Barbosa.Nelson Barbosa

 Nelson Barbosa faz conferência com investidores nesta segunda-feira (21/12) para tentar diminuir desconfiança do mercado financeiro. Será o primeiro contato entre analistas e o novo ministro da Fazenda, indicado pela presidente Dilma Rousseff para o lugar de Joaquim Levy.

A mudança foi anunciada após o fechamento do mercado, mas as especulações derrubaram a Bovespa e puxaram a alta do dólar na sexta-feira (18/12).

Na conferência por telefone, marcada para o início da tarde, Barbosa vai reafirmar aos investidores que não deverá abandonar o projeto de ajuste fiscal. Segundo a Folha de São Paulo, o ministro pretende manter o compromisso de atingir a meta de superávit de 0,5% do PIB em 2016.

Em vídeo divulgado neste domingo (20/12) no blog oficial da presidência, Nelson Barbosa associa as ações do governo ao avanço da economia: “O ajuste fiscal, o próprio controle da inflação, andam pari passu com a recuperação do crescimento econômico. Precisa continuar com as medidas que já foram adotadas, e adotar mais medidas para melhorar o funcionamento da economia”. No vídeo, Barbosa afirma que o governo não teme cortar gastos, desde que isso não afete o andamento de programas sociais.

O economista Roberto Troster diz a Paulo Pontes que o problema não é quem chefia a equipe, mas a política econômica adotada pelo governo: “O país está andando para trás, o PIB vai encolher, a inflação está aumentando, a concentração de renda está piorando, o desemprego subindo. Isso chama por uma mudança urgente da política econômica”. Troster afirma que ainda é cedo para dizer se a troca vai representar um retrocesso no que vinha sendo feito por Joaquim Levy.

O consultor financeiro Miguel Daoud avalia, porém, que a mudança será uma guinada à esquerda: “No momento em que a presidente Dilma vem sofrendo o início de um processo de impeachment, ela necessita da esquerda, principalmente das frentes de rua do PT para que ela possa ter aí uma sustentação no poder”.

Nelson Barbosa passou o final de semana reunido com assessores para a definição da equipe. A posse do novo ministro da Fazenda está marcada para as 17h, no Palácio do Planalto, com a presença de Joaquim Levy.