Comércio atacadista em SP começa a dar primeiros sinais de recuperação

  • Por Jovem Pan
  • 16/05/2017 07h03
Cesta básica

Comércio atacadista fecha quase 800 vagas no primeiro trimestre deste ano no Estado de São Paulo. Segundo a Fecomércio, o resultado é positivo, já que no mesmo período de 2016, foram eliminados quase 4,2 mil postos de trabalho.

O levantamento revela que os estabelecimentos de produtos farmacêuticos e de higiene pessoal foram os que tiveram o melhor desempenho até agora.

Já o comércio atacadista de máquinas de uso comercial e industrial terminou março com um saldo negativo de 200 demissões.

O assessor econômico da Fecomércio, Jaime Vasconcelos, ressaltou que os sinais positivos que começam a ser observados no varejo refletem no atacado. “Se você tem níveis de vendas mais estáveis no varejo, um estabelecimento vendendo mais, ele faz mais pedidos ao atacado, e o atacado tem que inicialmente voltar ou parar de desligar trabalhadores”, explicou.

De acordo com a entidade, em março, quem mais criou empregos no comércio atacadista foi a capital e o pior resultado foi registrado em Osasco.

*Informações do repórter Anderson Costa