Comércio atacadista em SP perdeu mais de 7 mil vagas de emprego em 2016

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2017 08h02
Cesta básica

O comércio atacadista em São Paulo perdeu quase 7.500 empregos formais no ano passado.

Segundo levantamento da Fecomércio, quem mais sofreu foi a atividade do atacado de eletrônicos e equipamentos de uso pessoal, que encolheu 5,7% no Estado.

No entanto, o resultado não é tão ruim se for levado em conta os patamares de 2015, como afirmou o assessor econômico Jaime Vasconcellos. “O resultado é ruim, mas a tendência não é tão ruim. O mercado de trabalho hoje está paralisando suas grandes demissões”, disse.

Vasconcellos justificou o desempenho ruim dos bens semiduráveis e duráveis, como eletrônicos, com a queda do poder de compra das famílias, já que é preciso crédito para itens com valor agregado maior.

O estudo aponta, contudo, um horizonte de reação, mesmo que lenta, da economia para 2017.

Só a capital paulista foi responsável pelo fechamento de quase 3.400 vagas em 2016. Só o setor de Alimentos e bebidas teve resultado positivo no levantamento.

*Informações da repórter Carolina Ercolin